Consultor Certificado pela ISPA – International Succession Planning Association

NivioPublicado há alguns anos atrás e há tempos esgotado, o livro “Meu Sócio, Meu Amigo – Como Evitar Atritos Societários”, uma obra pioneira de estudo do comportamento entre sócios e administradores, escrito pelo advogado e consultor pessoal, Nívio Terra, é um livro factual, importante e notável.

Recomendo-o de coração para acionistas, gestores e sucessores de empresas familiares. Pode ser comprado entrando-se em “www.estantevirtual.com.br”. Em “Buscar” coloque “Meu Sócio, Meu Amigo”. Aparecerá uma grande lista de sebos de várias cidades do Brasil, que oferecem o livro por preços que começam a partir de R$ 9,90.

Uma outra maneira do livro ser lido é entrando-se no excelente “O Portal do Sócio e da Sociedade – Informação, Conhecimento e Entretenimento” que é publicado pelo autor (www.terracpe.com.br) e depois clicando-se em “E-Book” na barra em cima. É possível imprimir-se todos os capítulos do livro.

Anúncios

BoardA ADEFAM – Asociación para el Desarrollo de la Empresa Familiar de Madrid, publicou em seu site, uma pesquisa que realizou entre mais de cem empresas familiares sobre prós e contras de um Conselhos de Administração.

A pesquisa destaca que o tamanho médio dos Conselhos de Administração das empresas familiares é de seis membros, sendo que a maioria desses membros fazem parte da família proprietária e apenas 35% são conselheiros independentes.

Juan Roure, professor do IESE – Instituto de Estudos Superiores da Empresa, conhecido nos meios emopresariais como “IESE Business School” que é a escola de pós-gradução em Administração de Empresa da Universidade de Navarra, coordenador da pesquisa, considera que os conselhos de administração exercem um papel importantíssimo nas empresas que buscam um crescimento, adicionando uma grande vantagem competitiva à organização.

A fotografia típica das organizações que possuem um conselho de administração em seu organograma, mostra uma empresa de tammanho médio-grande, com um fatiramento acima de 20 milhões de euros, principalmente no setor de serviços, e está na segunda e terceira geração.

Os gestores das empresas familiares que possuem conselhos de administração asseguram que esta estrutura lhes garante um maior grau de profissionalização, lhes ajudou a desenvolver a atividade empresarial e a alcançar uma maior participação de mercado. Asseguram também que o conselho administrativo desempenha importante papel na sucessão e na garantia da continuidade da empresa e ajudam a melhorar o relacionamento entre a família e a empresa.

Um terço das empresas familiares entrevistadas não possuem um conselho de administração. Nessas, os gestores alegam serem muito pequenas para terem um conselho administrativo e não poderem arcar com os custos dessa figura. Alguns alegam que o conselho administrativo cria uma limitação do poder decisório do presidente. Outros alegam que a existência de um conselho administrativo geraria tensões com a família.

adefam_kpmgNo dia 18 de abril, próximo passado, Clemente González Soler, Presidente da ADEFAM – Asociación para el Desarrollo de la Empresa Familiar de Madrid e Juan José Cano Ferrer, Diretor da KPMG Espanha, assinaram um importante acordo de cooperação para o desenvolvimento de empresas familiares madrilenhas.

A parceria prevê o desenvolvimento conjunto de atividades orientadas para as 78 empresas associadas à ADEFAM, que representam 7,4% do PIB da região e empregam 145 mil pessoas.

A KPMG Espanha, contribuirá com seus conhecimentos e expertise na área de gestão de empresas familiares. Acionistas, gestores e sucessores das empresas familiares madrilenhas terão acesso aos vários workshops e forums que são oferecidos regularmente pela KPMG Espanha sobre o assunto.

A ADEFAM e a KPMG já estão trabalhando na estruturação de uma série de eventos para os próximos meses, para responder aos futuros desafios que as empresas familiares de Madrid irão enfrentar, de forma a fortalecer a sua competitividade em um ambiente que está caracterizado pela redução da demanda e sucessivas mudanças ocorridas na estrutura econômica financeira.

A ADEFAM foi constituída em 12 de junho de 2003 por um grupo de empresários familiares com o objetivo de apoiar, defender e impulsionar as empresas familiares da Comunidade de Madrid.

Seu atual Presidente, Clemente González Soler, é um notável e erudito empresário espanhol, CEO do Grupo Alibérico, com mais de 40 anos de experiência e know-how no setor de alumínio. O Grupo Alibérico é o líder espanhol e europeu das empresas privadas dedicadas a transformação de alumínio para os setores de construção, embalagem, farmacêutico, transporte, maquinária, bens de consumo e energia solar e termoeléctrica. Ele comanda um grupo de 42 empresas, 18 fábricas, 1.200 funcionários com um faturamento anual de 300 milhões de euros.

Antes de criar o Grupo Alibérico em 1987, foi Presidente da Alcan Espanha. Sua grande paixão é o mar, já tendo cruzado o Atlântico em um barco a vela, sem motor, Em 1995, foi o vencedor da regata que cruza o Atlântico, saindo de Las Palmas, na ilha Gran Canaria e chegando na ilha de Saint Lucia no Caribe.

Vejam abaixo, alguns números sobre empresas familiares em Madrid, na Espanha e na Comunidade Europeia.

Em Madrid, as empresas familiares representam 63% das empresas da região e geram a metade do emprego das empresas privadas, com quase 1.5 milhões de empregos.

Na Espanha, são 2,9 milhões de empresas familiares que representam 85% do total de empresas espanholas, 70% do PIB e 13,9 milhões de pessoas empregadas. Das empresas familiares, 65% estão na primeira geração, 25% na segunda, 9% na terceira e 1% na quarta ou mais.

Na Comunidade Europeia, são 17 milhões de empresas familiares que representam 60% do total das empresas, sendo que 25% estão entre as 100 primeiras empresas de toda a comunidade. Geram 100 milhões de empregos.

MBA1MBA2MBA3Com os três livros e os três downloads que estou recomendando nesta postagem, você pode fazer um verdadeiro MBA sobre a evolução da atuação de mulheres no comando de empresas familiares neste Século 21.

O primeiro livro tem por título “The Daughter Also Rises – How Women Overcome Obstacles and Advance in the Family-Owned Business”, que em português seria “A Filha Também Sobe – Como as Mulheres Superam Obstáculos e Avançam na Empresa Familiar”. A autora, Dra. Anne E. Francis, tem um Ph.D. em terapia familiar e conjugal, pela Kansas State University, e é consultora de empresas familiares há mais de 20 anos. Atualmente é socia da empresa Family Business Resource Center, sediada na cidade de Topeka, no estado de Kansas, no meio-oeste americano.

O segundo livro tem por título “Lean In – Women, Work and the Wiil to Lead”, que em português seria: “Inclinar-se – Mulheres, Trabalho e a Vontade de Liderar”. A autora é Sheryl Sandberg, COO da Facebook. Ela graduou-se em Harvard em 1991, com um “summa cum laude” em economia. Em 1995, recebeu um MBA pela Harvard Business School. Importante ressaltar que em 2012 ela recebeu, nada mais nada menos, que US$ 321 mil de salário, US$ 276 mil de bonus e US$ 25.6 milhões de ações da Facebook.

Estes dois você pode comprar pela Amazon.

O terceiro livro tem por título “A Batalha das Herdeiras na Empresa Familiar”. A autora é a gaúcha Elisa Morganti Bertaso Barbieri, mais conhecida pelo carinhoso apelido de Oca. Formada em Administração de Empresas pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, com mestrado em organizações, ela é hoje consultora da empresa Ponto de Referência de Porto Alegre.

Este livro está esgotado. Você precisa acessar “www.estantevirtual.com.br” e colocar o nome do livro para encontrar um sebo que tenha.

O primeiro documento para você fazer o download é da Grant Thornton, empresa internacional de contabilidade e consultoria em impostos, com 100 escritórios no mundo, em parceria com a Forbes Insights, empresa de pesquisa estratégica da Revista Forbes. Essas empresas publicam anualmente uma série de relatórios chamados de “International Business Reports”. Neste ano de 2013, em um desses relatórios – “Women in Senior Management: Setting the Stage for Growth” – foram feitas 6.500 entrevistas com líderes empresariais em 48 países.

Acesse http://www.internationalbusinessreport.com/files/ibr2013_wib_report_final.pdf.

O segundo documento, é uma materia publicada na tradicional revista americana, The Atlantic, fundada em 1857, que define a sua política editorial como sendo colocar novas luzes em assuntos ligados aos mundos da cultura, política, negócios, tecnologia, literatura e artes.

A extensa matéria, com 13 mil palavras — “Why Women Still Can’t Have It All” — foi publicada em agosto de 2012, de autoria de Anne-Marie Slaughter. Ela é hoje professora de Política e Assuntos Internacionais na Universidade de Princeton e mãe de dois filhos adolescentes. Foi Diretora de Planejamento do U.S. State Department de 2009 a 2011. Acesse
http://www.theatlantic.com/magazine/archive/2012/07/why-women-still-cant-have-it-all/309020/2/

O terceiro documento, é um relatório publicado pelo MassMutual Financial Group, Kennesaw State University e Family Firm Institute. Entitulado “American Family Business Survey”, apesar de ter sido publicado em 2007, apresenta, na página 5, fatos importantes sobre a atuação de mulheres nas empresas familiares. Acesse http://www.massmutual.com/mmfg/pdf/afbs.pdf

kulula1kulula2A Kulula.com é uma empresa aérea, baseada em Joanesburgo, totalmente diferente, que está colocando uma grande dose de bom humor nos céus da África do Sul.

Um dos seus seis valores empresariais é “Great Fun”, definido pela empresa como “Nós ajudamos as pessoas a divertirem-se quando voam conosco. Sorrisos, risadas e piadas são gratuitas.”.

Vejam nas fotos acima, que os aviões são pintados externamente com engraçadas ilustrações. Internamente, a fileira de emergência é chamada de “throne zone” e os bagageiros são rotulados de “VIP seating for your hand lugagge”. Vejam também nas fotos acima, que comandantes, comissários e comissárias, usam fantasias engraçadas.

A empresa quebra uma série de tabús, como por exemplo as brincadeiras que as comissárias fazem com os comandantes e vice-versa.

Após uma aterrisagem muito áspera, em um dia particularmente ventoso, disse a comissária: “Senhoras e senhores, bem-vindos à Cidade do Cabo. Favor permanecerem em seus lugares com os cintos apertados, enquanto nosso comandante leva o que sobrou deste avião até o portão.”.

Depois de uma aterrisagem menos do que perfeita, disse a comissária: “Pedimos o favor de permanecerem sentados até que o comandante Pula-Pula, leve este avião ao terminal.”.

Durante sua mensagem de boas vindas, disse o comandante: “A Kulula Airlways tem o prazer de anunciar que nossa empresa possui as melhores comissárias de vôo de toda a aviação comercial, mas, infelizmente, nenhuma dessas está conoco neste voo de hoje.”.

Outros avisos divertidos:

Depois de uma aterrissagem particularmente forte durante uma tempestade no Karoo, a comissária do voo anunciou: “Por favor tenham cuidado ao abrir os compartimentos superiores, porque, depois de uma aterrissagem como esta, com certeza tudo mudou.”.

Outra comissária: “No caso de uma perda repentina de pressão na cabine, máscaras descerão do teto. Pare de gritar, pegue a máscara, e puxe-a sobre o seu rosto. Se você tem uma criança pequena viajando com você, coloque a sua máscara antes de ajudar com a deles . Se você estiver viajando com mais de uma criança pequena, escolha a sua favorita.”.

“Obrigado por voar Kulula. Esperamos que tenham gostado deste vôo, tanto quanto nós gostamos de ter tirado o seu dinheiro.”.

“As almofadas de seus assentos podem ser usados para flutuação no caso de um pouso de emergência na água. Vocês podem levar as almofadas para casa com os nossos cumprimentos.”.
“Antes de sair do avião, certifique-se de reunir todos os seus pertences trazidos a bordo. Qualquer coisa deixada para trás será distribuída uniformemente entre os comissários deste voo. Favor, não deixar crianças ou cônjuges .”.

Após um pouso muito difícil na Cidade do Cabo, a comissária anunciou: “Isso foi uma péssima aterrisagem, mas gostaríamos que soubessem que não foi culpa do comandante. Foi culpa do asfalto da pista.”.

Parte do anúncio de um comissário de bordo na chegada: “Gostaríamos de agradecer a vocês de terem voado conosco hoje. E, da próxima vez que tenham o desejo ir explodindo através dos céus em um tubo de metal pressurizado, esperamos que você pense na Kulula Airways.”.

TransitionsA revista Family Business Magazine e o Family Enterprise Center da Stetson University, com o seu campus principal na cidade de DeLand, Flórida, 45 minutos de Orlando, organizam duas vezes por ano, as conferências “Transitions”. Em novembro, o “Transitions West”, na California e, em abril o “Transitions East” na Flórida.

Esses eventos, considerados os mais importantes dos Estados Unidos para acionistas, gestores e sucessores de empresas familiares, tem a duração de três dias, quando acontecem palestras, painéis e workshops sobre temas de grande interesse para executivos de empresas familiares. As apresentações, são sempre baseadas em feedbacks diretos dados por participantes do evento anterior.

O “Transitions East 2013”, acontecerá no Grand Hyatt Tampa Bay, na costa oeste da Flórida, de 16 a 19 de abril. Os coordenadores do evento são: Barbara Spector, Editor-in-Chief do Family Business Magazine; Caro Rock, Publisher do Family Business Magazine; Greg McCann, Fundador e Diretor do Family Enterprise Center da Stetson University e Peter Begalla, Program Manager do Family Enterprise Center da Stetson University. Veja informações completas sobre o evento em http://www.familybusinessmagazine.com.

Serão feitas 14 apresentações por palestrantes de empresas familiares, que irão repartir com os participantes problemas e soluções da vida real. Serão baseadas nas seguintes temáticas: 1. Os desafios empresariais que ocorrem para a 1ª, 2ª, 3ª e 4ª geração; 2. Como fazer a sucessão de uma maneira correta; 3. Controlando os assuntos delicados inter-gerações, inclusive as ocorrências por casamentos; 4. Aproveitando as competências de profissionais que não são da família.

Durante este mês estarei fazendo postagens sobre várias dessas apresentações.

Bassetts1Bassetts2BBassetts3Em 1861, na cidade de Philadelphia, Lewis Dubois Bassett, um professor Quaker de escola, começou a fazer sorvete, nos fundos de sua casa, usando uma batedeira que era movida por uma mula. Hoje, 152 anos depois, a Bassett Ice Cream é a mais tradicional fábrica de sorvetes dos Estados Unidos.

Em 1892, a empresa abriu sua loja no Reading Terminal Market, fabricando os sorvetes no porão. Em 1906, com o falecimento de Lewis Dubois, o comando da empresa foi assumido por seu filho, 2ª geração, Lewis Lafayette. Em 1917, com o falecimento de Lewis Lafayette, sua esposa assume o comando, até 1917, quando seu filho, Lewis Lafayette Junior, 3ª geração, completa 21 anos e passa a ser o CEO.

Em 1959, L.L. Junior, ganha grande espaço nos jornais, por ter desenvolvido e fabricado, especialmente para o Premier da Rússia, Nikita Khrushchev, 50 galões de sorvete de borscht, a tradicional sopa russa de beterrabas, repolho, tomates e batatas, cozidas em caldo de galinha e com a adição de creme de leite azedo.

Em 1976, Ann Bassett, 4ª geração, filha de L.L. Junior, passa a ser a CEO, quando ele se aposenta após 51 anos de comando. L.L. Junior, faleceu em 1986, aos 82 anos de idade.

Em 1989, Michael Strange, filho de Ann, é nomeado Presidente da empresa. Em 2007, Ann, após 33 anos no comando, se aposenta e Michael, 5ª geração, passa a ser o CEO.

Em 2008, Michael fez uma parceria com o empresário chinês, James Sun, e começou a exportar sorvete para a China. A Bassetts desenvolveu um produto especial para o mercado chinês — recheiou o tradicional bolo da lua chinês com sorvete, ao invés da costumeira coalhada de feijão e ovo de pato salgado.

Conversa vai, conversa vem, as vendas da Bassetts para a China estão representando hoje 20% do seu faturamento.